Contatos:

e-mail: nov.jesusnazareno@servidoras.org

Telefones: (11)5977-9932
                 (11)5977-3408

  • White Facebook Icon

     O Noviciado, com o qual se começa a vida em um instituto, tem como finalidade que as noviças conheçam mais plenamente a vocação divina, particularmente a própria do instituto, que conformem a mente e o coração com seu espírito e que possam ser comprovadas sua intenção e sua idoneidade.

     Por ser tempo de inícios, esta etapa implica uma ruptura com a vida anterior, que vai se concretizando a medida que se assume os compromissos deste estado de vida, pelo recebimento do Hábito, pelo programa formativo e sobretudo, pela formação doutrinal e ascético-religiosa a que a noviça recebe.

 

    Esta etapa tem por primeiro objetivo o melhor conhecimento da vocação. A vida se deve orientar a uma busca exclusiva e sobrenatural de Deus que chama e a quem se deve responder. Esta é a principal ocupação da noviça, buscar a Deus. Esta é marcada pela busca do conhecimento de Cristo e dos fundamentos da vida espiritual. Cada uma deve conhecer a Cristo para imitá-lo naquilo que Deus lhe tem dado como vocação particular ou modo próprio de Santidade.

Queremos ser como outra humanidade sua, queremos ser cálices cheios de Cristo que derramem sobre os demais sua superabundância, queremos com nossas vidas mostrar que Cristo vive.

                           -Constituições, 7.

O noviciado tem como objetivo:

Navega mar a dentro.
Duc in altum! 
É um convite a realizar obras grandes. Navegar mar a dentro é tomar com seriedade, a fundo, as exigências do Evangelho: "Vai, vende tudo o que tens..."
(Mt 19, 21)

         -Diretório de Espiritualidade, 216.

1º) Levar ao conhecimento de si 

       Sumamente importante para que se construa um sólido edifício espiritual.

2º) Formar a mente e o coração com o Instituto

       Pela busca de Deus na oração e oferecimento de si na penitência, o que levará a um encontro e identificação com Cristo, que deve ser praticado na vida diária.

      Este objetivo é irmão dos precedentes, porque a vida é a manifestação do espírito. Se trata da totalidade da pessoa, segundo suas dimensões cognoscitivas e afetiva, mental e cordial, teórica e experimental, interior e operativa.

3º) Comprovar a intenção e idoneidade da noviça

      É necessário que se comprove, em totalidade, a idoneidade e reta intenção da noviça em assumir um projeto de vida que deve sê-lo feito com firmeza, claridade e resolução.

4º) Experiência de vida no Instituto

       A noviça é a protagonista ativa da vida no Instituto e, vivendo como tal, faz experiência vital dele. Deve conhecê-lo para conformar a mente e o coração com seu espírito.